Aplique o Teste do Amor (Como Encontrar Sua Alma Gêmea)



Neste post vou apresentar na íntegra o resumo do quarto capítulo do livro “Como Encontrar Sua Alma Gêmea Sem Perder Sua Alma” do Jason e Crystalina Evert. A seguir, umas dicas de como aplicar um teste e ver se está fazendo a escolha certa em relação ao namorado, umas dicas de como você e seu namorado se controlares (se respeitarem) e como contornar situações que talvez sejam constrangedoras.


Aplique o Teste do Amor


Quando uma mulher está viajando a uma região estranha, gosta de ser lembrada que está no caminho certo por meio de mapas ou pontos de referência. É reconfortante para ela saber onde exatamente deveria estar. Quando um homem se aventura numa área desconhecida, não se preocupa em ser assegurado quanto à sua localização; se estiver perdido, gosta de pensar nisso como uma espécie de jogo.

A questão é que, em se tratando de navegar por anos de solteira em sua vida, a mulher precisa ter a certeza de que está fazendo as escolhas certas. Um dos mais seguros e perspicazes guias no mundo é o coração de uma mulher – especialmente se for uma mulher de oração. No entanto, assim como a consciência de uma pessoa, a intuição de uma mulher pode ser entorpecida se menosprezada com persistência. É o que ocorre infelizmente em muitos relacionamentos...


O teste do amor


Para verificar quais as razões de um homem para amar você, aplique o teste do amor: retire o elemento sexual do seu relacionamento e veja o que resta. A reação do homem será uma dessas:

Reação 1: Ele fica irritado e perturbado. Ele pode recorrer a táticas de manipulação para conseguir uma reconsideração por parte da mulher. Se uma menina é tentada a sentir remorso por ter padrões morais, deve recordar-se que no passado outras meninas cederam a ele. Se ela ceder, será como as outras... ficará em seu passado. Se dormir com ele fizesse com que vocês continuassem juntos, ele estaria com a última menina com quem dormiu.

Reação 2: Ele diz a princípio que entende sua escolha, mas logo que os desejos vêm à tona, pergunta se ao menos podem fazer isto ou aquilo. Uma vez que ele não entende a questão da pureza, ele quer saber até onde pode ir sem fazer com que você se sinta culpada. Se a ideia de pureza é exclusiva da mulher, o homem irá pensar que sua única obrigação é respeitar sua moral. Ele começa a pensar que ela deve a ele um prazer porque ele está obedecendo suas regras.

As coisas poderiam correr bem por um tempo, e ela admiraria como ele é gentil em relação a isso. Mas quase todo homem tem aptidão para ser gentil. A verdadeira questão é: quantos têm a maturidade e coragem para conduzi-la mais reservadamente ao Céu? Se seu namorado espera de você uma defesa doutoral da virtude da castidade, algo está errado. Seus sentimentos poderiam ser o suficiente para ganhar seu respeito; não há necessidade de justificar-se por ter princípios morais.

Não permita que nenhum homem a faça sentir-se como se ele estivesse fazendo um favor a você não tendo sexo com você. Como cavalheiro, é obrigação dele. Ele não merece a entrega total de seu corpo caso não tenha feito a oferta total dele mesmo a você no casamento.

Reação 3: concordância absoluta. Um homem deveria regozijar-se por encontrar uma mulher que compartilha sua moral. O namoro deve ser uma parceria onde se compartilha a meta da pureza.

Crystalina: Quando namorei o Jason, diferente da pressão das expectativas sexuais em relacionamentos anteriores, nunca tivemos que pedir um ao outro para parar. Uma vez que damos valor à pureza, não pusemos um ao outro em situações comprometedoras.

Não é preciso aplicar o teste do amor repetidamente: ou ele está de acordo com você ou não está.


A satisfação de dispor de padrões


A castidade não lhe dá necessariamente um destino de isolamento e solidão. Ainda que um relacionamento termine porque um homem é incapaz de viver de acordo com seus padrões, você pode afastar-se com sua dignidade intacta. Uma jovem escreveu:

Meu ex-namorado está completamente diferente. Ele me disse que, depois que terminei nosso relacionamento (porque ele não aceitou minha promessa de esperar pelo casamento), ele se foi e pensou bastante sobre isso. Hoje está aprendendo a respeitar as mulheres e decidiu fazer sua própria: esperar sua noiva. Ele pode ter um passado, mas está seguindo um caminho que leva a um futuro melhor. Estou contente porque pude enfim colocá-lo em seu lugar!





Dizer “não” a ele (e a si mesma)


Deus criou seu corpo e sua alma. Ele é o autor de seus desejos. Quando ansiamos por união sexual, ansiamos por algo bom. (Veja aqui Teologia do Corpo) Não obstante, nosso desejo pelo que é bom pode tornar-se corrompido pelo egoísmo ou impaciência. Nossa tarefa é aprofundar nosso relacionamento com Deus de tal modo que possamos crescer nas virtudes. À medida em que crescemos no amor, paciência e abnegação, estas qualidades passarão a influenciar a maneira como buscamos a realização de nossos desejos. Com o tempo aprendemos a integrar nossos desejos sexuais de modo que nosso namoro torne-se expressão visível do nosso amor a Deus.

Imagine que um ladrão chegou à sua casa e você o viu através do olho mágico. É mais fácil trancar a porta. Se não o fizer, ele pode tentar abri-la. Se ele puser um pé na porta, é mais difícil fechá-la. Mas se ele está na casa, é quase impossível pô-lo para fora. Do mesmo modo ocorre quando esperamos para rejeitar a tentação. Eis umas “normas” para principiantes:

1. Mantenha-se fora de situações nas quais ocorrerão equívocos. Por exemplo, jamais cheguem a embebedar-se. Além disso, como casal, fiquem fora de seu quarto.

2. Estabeleça limites claros. Por exemplo, nada toques íntimos ou deitar-se juntos. Toques íntimos e abraços provocam seu corpo e servem somente para tornar a pureza mais difícil (veja o vídeo do Padre Paulo sobre “Quais carícias são permitidas no namoro”). Mantenha suas afeições simples, pois quanto mais longe você for, mais longe quererá ir. Como costumam dizer: se você não vai pegar o trem, por que compra o bilhete? Por que incitar desejos que servirão somente para ser parados?

3. Se ficar noiva, mantenha o noivado por pouco tempo (preferencialmente entre 6 e 9 meses). O noivado deve ser um tempo excitante de preparação para o casamento, em que você prepara a cerimônia, desde escolha do vestido até o envio dos convites. Não é para sentir-se como Moisés vagando 40 anos pelo deserto.

4. Nunca permita que um relacionamento isole você de seus amigos e família. Uma mulher compartilhou sua amargura após a formatura: “Olhei para trás e vi que ao contrário de meus amigos que tinham muitas experiências para sentir saudade, eu gastara os 4 anos com um rapaz que era absolutamente indigno de mim.”

5. Oração e jejum. Sua vida será sempre um reflexo da profundidade de sua vida de oração. Uma forma de oração muito negligenciada é o jejum, ou seja, abster-se de algo de que você gosta. Pode ser desde ketchup ou lanche entre as refeições, ou mesmo jejum a pão e água. O jejum proporciona diversos resultados. Ele te treina no autodomínio, pelo qual você adquire controle sobre seus desejos. Ele ensina seu corpo a sujeitar-se à sua vontade, ou seja, que não vai morrer se não conseguir o que quer. O jejum eleva sua mente e coração a Deus, tornando a oração mais fácil. Você pode oferecê-lo pela pureza ou por seu namorado ou futuro marido.

6. Criar estratégias para permanecer pura. Se você e seu namorado estão indo muito longe, dê-lhe, por exemplo, um beijo na testa. Este pode ser um sinal de amor entre os dois, de que precisam se controlar. Atenha-se a uma simples afeição e irá descobrir uma nova paz no relacionamento.


O que falha com frequência


Quando um casal já ultrapassou certas linhas de intimidade sexual, torna-se especialmente difícil evitar cometer os mesmos erros no futuro. Como se proteger contra a luxúria? Quando se chega ao contato físico e as coisas passam a acontecer muito rapidamente, uma parte de nós quer ir adiante e nossa consciência nos pede que paremos. O problema está quando um espera pelo outro para parar. Esse é o segredo. Numa conversa franca, é preciso fazer seu namorado saber que você quer poder confiar nele com sua alma. Os homens trabalham da melhor forma quando têm uma tarefa a cumprir. A pureza de cada um está nas próprias mãos; mas, por se empenharem juntos no que diz respeito à castidade, vocês verão sempre um ao outro como uma dádiva.


A dádiva do amor


Jason: No dia do nosso casamento, assim que Crystalina começou a andar na minha direção, imaginei as mãos de Deus Pai atrás dela, entregando-a a mim como um presente. Constatei que, através de nossa luta pela pureza, estávamos bendizendo a Deus, deixando o presente que éramos um para o outro em Suas mãos, seguindo Seu tempo.

Se você sente que você e seu namorado estão caindo repetidas vezes em pecado, você precisa mudar seu comportamento ou fazer uma pausa no relacionamento. Se ambos forem incapazes de viver um namoro casto, isso pode ser sinal de que nenhum dos dois está pronto a viver um namoro. Isso se aplica tanto a garotas de 15 anos quanto a de 35. Ame seu corpo. Ame seu futuro marido. Ame a Deus. Fazendo isso, sua trajetória se esclarecerá com o tempo.


Cleiane Nunes







Comentários